quarta-feira, 3 de junho de 2009

Prémio Camões para Arménio Vieira

Parabéns a Cabo-Verde! O júri do Prémio Camões decidiu atribuir o galardão deste ano ao poeta Arménio Vieira, o primeiro cabo-verdiano a receber o Prémio Camões pela sua obra poética. Conheça melhor este autor e saiba quais foram os premiados de outros anos no Público e no i .

E aqui vos deixamos um poema do autor:

Quiproquó

Há uma torneira sempre a dar horas
há um relógio a pingar no lavabos
há um candelabro que morde na isca
há um descalabro de peixe no tecto
Há um boticário pronto para a guerra
há um soldado vendendo remédios
há um veneno (tão mau) que não mata
há um antídoto para o suicído de um poeta
Senhor, Senhor, que digo eu (?)
que ando vestido pelo avesso
e furto chapéu e roubo sapatos
e sigo descalço e vou descoberto.

AS

Sem comentários:

Publicar um comentário