segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

É preciso um guia para a avaliação de desempenho?

Não! São precisos dois. Ou três. Ou mais ainda, quem sabe...
Em 2008/2009 a Drel disponibilizava este. A Texto Editora já vai no segundo, conforme abaixo se pode ver.
Mas do que este processo precisa sobretudo é de paz de espírito para levar todo o processo e respectiva burocracia a bom porto. Não se pode fugir do inevitável. E o caminho é pela avaliação. Como creio que muitos colegas defendem. Todavia, espera-se justiça e bom senso que possa avaliar o bom trabalho e profissionalismo dos professores, num modelo que, este sim, é discutível (e que, já agora, permita distinguir os bons profissionais dos que o não são).


Ainda não li, mas já está à venda o Novo Guia de Avaliação de Desempenho Docente, editado pela Texto.
Aqui fica a informação.
- Apresentação e explicação dos pressupostos teóricos subjacentes ao novo enquadramento legal da avaliação de desempenho.
- Articulação do quadro legal com a sua aplicação nas escolas.
- CD-ROM, com apresentação de propostas práticas para cada interveniente.
- Relação entre a avaliação interna e externa da escola, a avaliação de desempenho docente e a eficácia na escola.




Ana Soares

Sem comentários:

Publicar um comentário