quarta-feira, 1 de maio de 2013

Carta aberta de uma criança no dia do trabalhador

"No mundo inteiro celebra-se hoje, 1 de Maio, o Dia do Trabalhador. Muitos de vós não saberão que o dia 1 de Maio foi escolhido para homenagear os trabalhadores de Chicago que, em 1886, começaram a reivindicar o dia de trabalho com oito horas, o que veio a ser constituído como regra na maior parte dos países.
Mas não para nós, companheiros e companheiras. Nós [crianças e jovens] que andamos nas escolas temos cargas horárias que podem ir até às onze horas por dia, se juntarmos as horas nos ateliers de tempos livres, as horas curriculares, as actividades de enriquecimento curricular e a componente de apoio à família. Não podemos aceitar esta situação."
Começa assim esta espécie de carta aberta de um aluno, imaginada por José Morgado e publicada pelo Público. 
Leia o resto aqui e ponha-se no lugar dos mais novos.

Sem comentários:

Publicar um comentário