quarta-feira, 14 de abril de 2010

O miúdo que pregava pregos numa tábua

O último livro de Manuel Alegre é imperdível.
A novela (ou seja, o texto narrativo que se situa entre o conto e o romance) é um texto com marcas autobiográficas que nos faz acompanhar O miúdo que pregava pregos numa tábua até à vida adulta.
De criança até ser avô, numa escrita circular e cativante, com constante recurso às referências literárias do autor, num intertexto que nos faz sentir também numa viagem pela literatura portuguesa.
Ao acompanhar a vida deste miúdo, somos também conduzidos pelo narrador numa viagem por um eixo paralelo que é o da reflexão sobre a literatura versus a vida.
Soberbo. Excelente para ler num fim-de-semana a saber a férias!

Ana Soares

1 comentário:

  1. Estou a gostar bastante da leitura e nãome canso de o recomendar!

    ResponderEliminar