terça-feira, 31 de julho de 2012

Bolsas universitárias

Para pais e filhos explorarem, recomendo uma visita ao projeto Quero estudar melhor, uma parceria Expresso / Prébuild. Há 30 bolsas para atribuir. Consulte o regulamento aqui.

segunda-feira, 30 de julho de 2012

Um livro olímpico!


Ideal para ler e ver com os miúdos nestes dias olímpicos.

Oferecendo uma viagem guiada da Grécia Antiga à atualidade, o leitor pode seguir neste álbum a história do maior acontecimento mundial, desde 776 a.C. até aos dias de hoje, mais concretamente, até Londres 2012. Pode ainda conhecer os atletas da Grécia Antiga, acompanhar os jogos de cidade em cidade, testemunhar os triunfos desportivos. Fica a saber o desempenho de alguns atletas portugueses.
Publicado pela Texto Editores

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Em que é que ficamos?

Agora há professores; agora já não há, vão para horários-zero; agora há outra vez!
Agora temos programa; agora temos metas; agora já não temos; agora temos novas metas mas que não coincidem com o programa.
Agora temos directores confiantes; agora temos directores confusos a obedecer às ordens do ministério que hoje são umas e amanhã outras.
Agora temos professores assustados, frustrados, amedrontados e revoltados, para não falar das reuniões que ainda faltam fazer para aplicar umas metas que não coincidem com os programas...  Devem estar todos motivados!
É assim que vão começar o ano lectivo?
E quando virem os 30 alunos sentados (se é que conseguem estar sentados) à sua frente?
BW

quinta-feira, 26 de julho de 2012

E antes do filme,

o livro.





















"Desde os tempos antigos, as histórias de batalhas épicas e lendas místicas foram passando de geração em geração, nas misteriosas Terras Altas da Escócia.
Em Brave, uma nova história une-se à tradição quando a corajosa Merida, filha do Rei Fergus e da Rainha Elinor, desafia um antigo costume e lança uma maldição sobre o reino de DunBroch.
Ao longo destas páginas coloridas vais conhecer a valentia da Merida e aprender que o amor pela família consegue resistir a todos os obstáculos. "
Uma edição D. Quixote.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

segunda-feira, 23 de julho de 2012

E se, de repente, lhe dissessem que é horário-zero?

Foi o que aconteceu a centenas de professores, neste país. Profissionais que estavam nos quadros de escola, confiantes. Não estamos a falar de professores contratados, daqueles que andam cinco, dez, quinze anos a contrato, que no início de Setembro ainda não sabem a que escola vão parar. Como é que não se investe na educação? É preciso fazer melhor as contas!
BW

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Mais professores com horário-zero e mais professores nos quadros?

Há duas semanas que os directores de escolas chamam colegas para os dispensar. Alguns deles com três décadas de leccionação a serem dispensados e agora o ministro Nuno Crato vem dizer que quer professores contratados nos quadros... Como?

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Porque é que Educação Física é importante?

Por razões de saúde - as crianças e adolescentes portugueses são dos mais obesos da Europa. Mas não só.
Por razões económicas - os pais que não têm dinheiro para o pequeno-almoço também não têm para pôr os meninos na academia de judo ou na natação. As horas de Educação Física na escola servem para colmatar essas faltas.
Por razões vocacionais - se não forem oferecidas todas as valências na escola, da Educação Física à Educação Visual, passando pela Musical e pela Tecnológica, muitos alunos não descobrirão a sua vocação. Nem todos querem ser matemáticos e cientistas.
Por razões culturais - porque todos têm direito a saber mais do que as regras do futebol. Porque é importante sabermos ler e interpretar tudo, do filme dinamarquês às regras do ténis de mesa.
BW

100 euros por avaliado?!?

"Os professores que vão fazer a avaliação externa dos seus colegas, com base na observação de aulas, vão auferir 100 euros por avaliado.",  informa o Público.

A ideia não é consensual. Nos comentários dos profs podem encontrar-se opiniões divergentes. Um colega afirma que o trabalho extraordinário deve ser pago e refere ter avaliado 27 professores sem qualquer retorno. Por outro lado, outros consideram que se trata de um "esbanjamento".   Os sindicatos contestam a proposta.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

A lembrar o lançamento da coleção Olimpvs.net

 
A mesa (da esquerda para a direita):

Sara Gomes, da Objectiva;
Bárbara;
Ana;
Profª Cristina Pimentel;
Prof. Fernando Pinto do Amaral.






O público:

leitores, família, amigos, curiosos.





Os autógrafos:

a duas mãos.











Os agradecimentos.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Olimpvs.net - foi hoje o lançamento

Para além da presença da família, de muitos amigos, alguns curiosos e de um grupo de jovens leitores, o lançamento da coleção Olimpvs.net foi um sucesso que contou também com a presença da Profª Mª Helena Mira Mateus e de uma representante da Embaixada da Grécia.
As palavras do Prof. Fernando Pinto do Amaral e da Profª. Cristina Pimentel do Centro de Estudos Clássicos da FLUL destacaram dois dos principais objetivos da coleção: a promoção da leitura e  a valorização da mitologia.
Foram apresentações que nos encheram de alegria, pela forma entusiasta como se referiram ao nosso projeto. A ambos, o nosso muito obrigada.

Obrigada ainda a todos os que puderam participar e estar presentes!

É hoje!

domingo, 15 de julho de 2012

sábado, 14 de julho de 2012

A culpa de Relvas ter pedido equivalências é de Mariano Gago e de todos os países que assinaram Bolonha?

Desde ontem à noite que várias vozes vêm a terreiro deitar as culpas ao ministro de que aprovou Bolonha, Mariano Gago. Também culpam a universidade que deu as equivalências, mas não quem as pediu, Miguel Relvas. Faz sentido? Se o caso continuar a ter desenvolvimentos, os próximos culpados são todos os 40 e tal países que assinaram Bolonha!
Agarrado ao poder o ministro vai passando pelas gotas da chuva sem se molhar, quem se lembra do super-espião, do caso da jornalista do PÚBLICO? Na próxima semana, quem se lembrará da licenciatura?
BW

Professores despedidos ou dispensados?

Ontem, um professor escrevia no Facebook que uma escola estava a dispensar colegas por SMS. Portanto, um director a enviar SMS aos seus colegas a dizer-lhes que para o ano não havia horários para eles. Um homem corajoso que pega os touros pelos cornos!
Esta manhã, um professor conversava comigo e apelava para o PÚBLICO escrever sobre o tema. Tanto destaque que demos à greve dos médicos ou à greve dos pilotos e os professores a serem dispensados e ninguém escreve sobre o assunto, queixa-se. Mas o PÚBLICO tem escrito sobre o tema! O que fazemos quando escrevemos sobre mega-agrupamentos e ouvimos directores e sindicatos a dizer que vêm aí despedimentos em massa? O que fazemos quando escrevemos sobre as turmas de 30 alunos e as mudanças de horário e ouvimos quem está no terreno a dizer que milhares de professores serão dispensados?
Agora, à tarde, uma professora envia-me um email a dizer que na sua escola foram 35 professores, a maioria dos quadros. Porque não escrevemos?
E eu pergunto: Onde estavam todos no dia da manifestação? O professor do Facebook estava lá e os outros? Onde estavam os professores contratados que para o ano não terão sequer um contratozinho de dois meses? Onde estavam os professores dos quadros?
Há muito que os professores perderam a guerra, deixaram vencer-se, estão desunidos. As federações e sindicatos que se juntaram contra Maria de Lurdes Rodrigues, onde estão?
BW

Bom fim-de-semana!

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Nova época de exames!

Começou hoje, com o exame nacional de Português de 12º ano, a segunda fase dos exames nacionais do ensino secundário.
Depois de Camões na primeira fase, Saramago foi agora a escolha para o grupo I deste novo exame. Os alunos consideraram a prova, no que diz respeito ao grupo A, mais acessível do que a anterior. Por outro lado, sentiram que o grupo B, sobre as tendências da Vanguarda europeia representadas na poesia de Álvaro de Campos, lhes trouxe mais dificuldades. Os critérios de classificação já estão disponíveis aqui.

Olimpvs.net - O lançamento é já na segunda-feira!

A experiência de partilhar um blogue tem sido fantástica. Estes 3 anos de vida do Educar em Português, associados à amizade de 20, aguçados pela vontade de desenvolver novos projetos deram origem à nossa mais recente aventura: a coleção Olimpvs.net
Para alguns, uma loucura (o que é isso de se porem a escrever sem terem a certeza de ter um editor e ainda por cima em tempo de crise!). Mas, para nós, foi uma certeza. A ideia base era tão boa, a vontade de trabalharmos (ainda mais) em equipa era tanta que, claro, tivemos de avançar!
E, agora, até custa a acreditar que já temos dois volumes prontos! Vimo-los esta semana pela primeira vez em papel. (E parece que amanhã já devem começar a chegar às livrarias.) E estão tão bonitos!
Estamos muito entusiasmadas e satisfeitas com o produto final. Livros apelativos, com um formato e peso adequados para os mais jovens.
Quanto ao conteúdo, sabemos que o mesmo é diferenciado do que existe no mercado (ora, não queríamos repetir fórmulas!). Desengane-se, portanto, quem pense que vai encontrar "simples" aventuras de um grupo de miúdos!

Não querendo desvendar o mistério por completo, cada história apresenta sempre de forma  explícita  uma figura da mitologia ou um mito  e, por outro lado, de forma implícita, um tema da atualidade.
Volume a volume, acreditamos que, acompanhando os nossos cinco heróis, os jovens leitores vão conhecer mais da cultura clássica e, sobretudo, vão adorar conhecê-la!


quinta-feira, 12 de julho de 2012

Meio milhão de visitantes!

Estamos de Parabéns! Nós e o Educar em Português.
Atingimos hoje o meio milhão de visualizações de páginas. Estas, habitualmente, têm sugestões de leitura, desabafos de mãe ou professora, análises críticas do que se vai passando no nosso país, sugestões de espetáculos ou atividades. Um pouco de tudo isto tem alimentado este projeto que eu e a Bárbara partilhamos. E, como os 2722 comentários atestam, os nossos leitores têm gostado!

Lançamento do Olimpvs.net

É já na segunda-feira, dia 16 de Julho, às 18h30, na livraria do El Corte Inglés, em Lisboa!
Estão todos convidados.

Também estou a ensinar quando luto!

Nos últimos dias tenho insistido em perguntar: porque vieram 120 mil para a rua por causa da sua avaliação do desempenho e não vêm quando têm o emprego em risco, quando podem passar a horários-zero, quando vão ter 30 alunos por turma?
Estão desanimados, angustiados, esmagados, respondem Mário Nogueira e o responsável da Associação de Dirigentes Escolares.
Sentiam-se mais acossados por Maria de Lurdes Rodrigues do que por Nuno Crato, o ministro professor, como pode ler aqui.
Nestes dias em que achamos tudo normal – o ministro da exigência, do rigor, da avaliação conviver jovialmente com o ministro a quem saiu uma licenciatura na caixa da farinha Lusófona e que não lança uma inspecção àquela universidade; termos uma taxa de desemprego com dois digitos; termos pessoas a quem o trabalho não resgata da pobreza – os professores parecem apáticos e desconheço se esta tarde estarão mobilizados para se manifestarem.
A concentração promovida pela Fenprof já serviu para uma coisa, para ler a frase do cartaz "Também estou a ensinar quando luto!". Precisamos de ensinar isso às novas gerações para que não anseiem serem Relvas. 
BW

terça-feira, 10 de julho de 2012

Olimpvs.net

Este é um segredo que estamos a revelar!

Depois da amizade; da parceria no blogue Educaremportugues; de carreiras paralelas, a Ana como professora, eu como jornalista ligada à Educação; de termos a experiência de publicarmos livros, a Ana os manuais e livros de apoio, eu os livros para pais e professores; decidimos abraçar um projecto diferente – os livros para crianças e adolescentes!
O Olimpvs.net é um projecto que nos dá muito gozo, que nos diverte – que ninguém duvide que dá trabalho, muito trabalho – mas que nos faz mais felizes por podermos partilhar a alegria do Pedro, a sensualidade da Mel, a inteligência da Alice, a sensibilidade do António e a liderança do Zé. Eles são os nossos heróis e, esperamos, que sejam os heróis dos nossos leitores. Rapazes e raparigas de hoje, com os seus gadjets e forma de viver acelerada, que vão aprender um pouco mais sobre os mitos e os heróis da Grécia Antiga, mas não só, sobre os principais problemas que o mundo atravessa.
Mas este é também um projecto que as escolas podem abraçar, porque foi pensado para os professores. E até para os pais que quiserem envolver-se na leitura dos filhos.
Tudo isto é possível porque somos amigas, mães e profissionais ligadas à Educação!
No início da próxima semana estaremos a lançar os dois primeiros volumes do Olimpvs.net , em Lisboa.
BW

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A atroz iliteracia...

... que até dói! Espantam-me os alunos que aqui vêm à procura dos seus próprios resultados! Que têm outros leitores atentos a explicar-lhes que os resultados se vêem na escola e eles insistem em perguntar onde estão. OS RESULTADOS ESTÃO NA ESCOLA!
Repito: Alunos que fizeram exames nacionais, os vossos resultados estão na escola onde realizaram as provas que será, na maioria dos casos, aquela onde andaram o ano todo!
E quando chegarem à escola, antes de começarem a olhar para as pautas a exclamar "O quê? Não percebo nada disto, afinal tive 3 ou 4?!" eu explico algumas coisas que precisam de saber:
CI - quer dizer Classificação Interna que foi a nota que os vossos professores vos deram no final do periodo;
CE é a Classificação do Exame (aquela que vocês tão afanosamente andam aqui à procura);
e CF é a Classificação Final (aquela que é a média da CI e da CE, tendo em conta que o exame vale 30%, excepto para os estudantes do 6.º ano para quem vale 25%, excepcionalmente este ano).

Depois, quando olharem para a outra pauta onde as notas dos exames estão desdobradas não voltem às exclamações do "ai, que eu não estou a perceber nada..." A nota global do exame está a bold, depois leiam no topo da página as várias áreas que foram avaliadas e percebam que nota tiveram em cada uma das partes do exame. Por exemplo, podem compreender que são melhores na "escrita" do que no "funcionamento da língua", no caso de Língua Portuguesa; ou na "geometria" do que na "álgebra". Esta é uma informação útil para, por exemplo, durante as férias trabalharem o "funcionamento da língua" que, em breve se voltará a chamar "gramática".
Vá, agora vão lá à escola e se tiverem alguma dúvida, não hesitem em perguntar a alguém! Mas não façam exclamações palermas! Sejam discretos!
BW
PS: Podem ainda ir à página do Gave e ler as instruções!

Resultados dos exames nacionais básico e secundário 2012

Na primeira chamada dos exames nacionais de 2012, os alunos do 6.º ano tiveram, de média nacional a Língua Portuguesa (LP) 59% e a Matemática 54%. Contudo, a percentagem de alunos com nível 1 e 2 ( numa escala de 1 a 5) foi de 24% a LP, praticamente um quinto; de 44% a Matemática. No final do ano reprovaram 10% dos alunos a LP e 23% a Matemática.

Quanto aos alunos internos do 9.º ano, os resultados dos exames nacionais foram os seguintes: 54% a ambas as disciplinas. Surpreendentemente, a Matemática, depois de um teste intermédio tenebroso, com uma média nacional na casa dos 30%, os alunos conseguiram uma média dez pontos percentuais acima do resultado do ano anterior (44% em 2011). Ainda assim, 45% dos estudantes tiveram resultados de nível 1 e 2 e 27% reprovaram. Quanto a LP, 36% tiveram testes corrigidos com nível 1 e 2 e reprovaram 11% dos estudantes.

No que diz respeito ao secundário houve ligeiras subidas à maioria das disciplinas, excepto a Biologia e Geologia A (media de 9,8 - numa escala de 0 a 20 -, menos 1,2 valores do que o ano passado) e a Física e Química A, com média de 8,1, uma descida de 2,4 valores relativamente a 2011.
A maior subida verificou-se a História A com 11,8 (mais 1,3 valores do que no exame anterior).
Nas restantes cadeiras observaram-se ligeiras subidas entre os 0,1 e os 0,7 valores: a Português A a média foi de 10,4; a Matemática A 10,5; Geografia A teve 10,6; Matemática Aplicada às Ciências Sociais conquistou os 10,6; a Geometria Descritiva A teve 10,7 e a Economia A a média foi de 11,7 valores. O exame de Filosofia não era realizado desde 2007 e a média foi de 8,9 valores.
BW

Resultados dos exames nacionais 2012

As novidades estão aqui e aqui.

Mensagem actualizada às 16h50 quando foi introduzido o link para o Gave

sábado, 7 de julho de 2012

Estatuto do Aluno aprovado

Estou já a fazer um mealheiro para as coimas que possa vir a pagar pelo comportamento dos meus filhos em sala de aula, pelas possíveis faltas de material ou mesmo pelas faltas presenciais. Com a necessidade que o país tem de pagar as dívidas deixadas pelos anteriores governos, os professores poderão vir a ser incentivados, tal como as forças de segurança pública, a passarem umas multas para encher os cofres do Estado. Sugiro ao ministro das Finanças que aconselhe o colega da Educação a considerar inserir como um dos items do modelo de avaliação a quantidade de multas passadas, quantas mais, mais alta a nota!
Imagino já a minha filha a assoar-se com mais força e a apanhar uma multa; o meu filho a levantar o braço e a levar uma multa. E se ela se vai calar, ele vai contestar e dizer: "Ó professora, isso não é justo!" e mais uma multa!
Portanto, ontem, depois de aprovado o novo estatuto do aluno, comprei um porquinho, mas daqueles que se abrem por baixo porque, a partir de Setembro, vou precisar dele com periodicidade, imagino. Os valores das coimas são calculados em função do ano de escolaridade e podem ir dos 13 aos 79 euros.

BW
PS: Há uma semana que diariamente, junto ao complexo desportivo que o meu filho frequenta há assaltos, feitos pelos mesmos miúdos, de bicicleta. Ontem, a PSP estava lá. A fazer o quê? A multar os carros mal estacionados, no lado da frente do complexo, enquanto na parte detrás, os miúdos continuavam a fazer os seus assaltos, calmamente. Apanhar ladrões fica mais caro ao sistema do que passar multas, é um facto.

As polémicas entre as metas e os programas

Os programas existem, foram aprovados, foram feitos manuais escolares com base nesses mesmos programas, foi feita/dada formação aos professores sobre os novos programas, o ministro Nuno Crato disse que não ia mexer nos programas mas que ía apresentar novas metas e elas aí estão.
E os autores dos programas dizem que as metas nada têm que ver com os programas que fizeram; e os autores das metas dizem que estas especificam melhor o que os programas dizem. Os autores dos programas dizem que as metas são um outro programa.
Nas guerras entre autores, temos um ministro calado, os professores calados (não lhes vá acontecer como àquela directora que foi afastada porque falou demais...), as editoras caladas (à espera de perceber se vão fazer outros manuais ou se mantêm os mesmos), os pais calados, os sindicatos calados.
Quem é que defende os alunos? E quem defende os próprios professores? Ou estes já estão por tudo? "Venham as metas que me descansam a beleza. Querem que eu ensine a contar até 100 e a ler 55 palavras num minuto? 'Bora! Eu consigo, vou comprar um cronómetro! E se não conseguir tenho a certeza que o problema é do aluno e não meu."
Quem defende a Educação das guerras entre o eduquês e o rigor/exigência?
BW

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Resultados dos exames nacionais

A preparar a chegada dos resultados dos exames nacionais na próxima segunda-feira, aqui fica este artigo que recupera as médias do ano anterior e assinala as áreas de maior dificuldade para os nossos alunos: a leitura e a escrita.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

As novas metas II

Ainda a propósito deste tema, cito o blogue "Atenta Inquietude" e convido-vos a passar por .

"A tentação de estabelecer metas curriculares por ano de escolaridade, correndo o risco de uma leitura fechada, relembro que serão obrigatórias a partir de 2013/2014, pode levar a que o ensino se transforme na gestão de uma espécie de "check list" das metas estabelecidas implicando a impossibilidade de acomodar as diferenças, óbvias, entre os alunos, os seus ritmos de aprendizagem o que culminará, antecipa-se, com a realização de exames todos os anos. "